Home » Futebol » Botafogo » Brasileiríssimo

Brasileiríssimo

Quando o Botafogo precisa focar no Brasileirão pra não cair e coloca o time titular na Copa do Brasil, corre-se o risco de dificultar ainda mais o projeto série A 2014.  Afinal, convenhamos, por mais incrível que seja o futebol, não há um “projeto Libertadores” no clube.

Mas no Santos pode haver. E se houver, é via Copa do Brasil.

Inspirado, Robinho aproveitou um erro da defesa do Botafogo e fez 1×0. Fez uso de todo seu talento para entrar tabelando e marcar o segundo.

Ah, Robinho! Sabemos porque não foi na Europa o que esperávamos que fosse. Simplesmente porque és um brasileiro nato.  O que dribla, dá risada, se arrisca, erra, acerta, mas joga bola se divertindo.

Enquanto o Botafogo perdia Jefferson e Emerson num jogo que não deveria ter levado como prioridade,  o time que restou fazia de tudo para equilibrar um jogo perdido. E quase o fez.

Com muita dignidade de quem sequer recebe salários o time do Botafogo honrou a camisa que veste.  Quase empatou, e até merecia. Pelo empenho, não pelo futebol.

E do outro lado, protagonista, tão moleque quanto quando dribla, Robinho simulava uma falta e era expulso, dando mais uma chance ao Botafogo.

E não, não vou discursar sobre Robinho e sua queda cinematográfica.  Se fosse um argentino fazendo isso contra um brasileiro diríamos que é “malandragem”, “catimba”, “experiência”.

Não funcionou. Mas não tentou fazer nada que o mundo do futebol não tente no final de um jogo duro, fora de casa com o placar a seu favor.

Como se esperava, o Santos sai favorito. Como não esperava, o Botafogo piorou a moral do seu time titular e conseguiu ainda 2 desfalques importantes.

E dizem que tem coisas que só acontecem ao Botafogo. Mesmo as que ele implora pra que aconteçam.

abs,
RicaPerrone

Comentários