Home » Futebol » Clubes » Flamengo » Boa sorte, mas…

Boa sorte, mas…

Adriano está perto de deixar o Flamengo. Sua ida pra Roma é iminente e só um detalhe no último acerto pode melar o negócio. Conversei hoje com pessoas da diretoria e é exatamente o que foi colocado no Globo Esporte. Ele já aceitou ir, já avisou o clube, e só falta acertar um ou outro detalhe. Sem contrato, o Flamengo nada pode fazer.

Adriano volta pro lugar onde se tornou infeliz, ao ponto de se aposentar. O Imperador foi seduzido pela grana, provavelmente.

É um sujeito que conheci, que respeito, gosto muito e sou fã. Boa pessoa, bom coração, mas… perdidão. Não aguenta a carga que a vida lhe coloca. Infelizmente algumas pessoas só querem jogar bola, mas com isso vem a mídia, a fama, o marketing, o inferno todo.

Alguns lidam bem, outros não tem esse preparo. Adriano não tem.

Por ele, jogaria, sairia do campo e seguiria sendo um desconhecido. Mas é inviável.

Querido por todos os companheiros, pelos amigos, Adriano deixará saudades no grupo, tenho certeza. Faltando ao treino ou não, ele é bom de grupo no dia-a-dia. As pessoas gostam dele, e em campo decide.

Pelo Flamengo, em 1 ano, fez o que tinha que fazer. Não há o que reclamar, e acho que qualquer rubro-negro que fizer firulinha com sua saida é ingrato. O cara veio, ganhou menos da metade do que ganhava lá, cumpriu seu dever, teve problemas, mas em campo fez o dele quando precisou.

Se eu fosse ele, não iria pra Itália. Mas não sou, e talvez se fosse nem sequer jogaria mais bola com tanta grana na conta e gente esperando pra criticar.

Nós, de fora, nunca sabemos o que acontece exatamente na cabeça de um sujeito desses. Ele é um dos poucos no mundo que vive num mundo que não nos pertence, que não temos idéia do que seja e de como funciona.

Vai, mas volta.

Dever cumprido na gávea, auto-estima recuperada, só desejo sorte a ele.

Perde o Flamengo, perde o futebol brasileiro. Não há peça de reposição para Adriano.

abs,
RicaPerrone