Home » Futebol » Campeonatos » Copa do Mundo » BBB não, Felipão!

BBB não, Felipão!

sbimprensa_GN_300514021

Você já deve ter ligado a TV nesta última semana e se deparado com aquela clássica e estúpida cena de ter uns comentaristas “narrando” o treino da seleção com pitadas de “humor” sem graça.

– Ali ao fundo Neymar, que agora como você vê com exclusividade alonga.
– É verdade, Fulano. Alongar é sempre muito bom, eu mesmo na copa de 50 alongava 3x por dia…
– Não querendo interromper, mas alongamento é sempre importante, sabe. Lembro em 1034 que se Bino Teixeirinha tivesse alongado talvez não tivesse aquela terrível contusão que o tirou de Itabiara 1×1 Sao Paulo.

Silêncio.

Imagens do Felipão andando.

– Aí o técnico da seleção, Luis Felipe Scolari, já campeão do mundo, caminhando no gramado da Granja Comary…
– Imagine o que está pensando o Felipão agora, hein?
– Ah com certeza na formação da estréia né. Porque uma Copa é muito importante, não se ganha apenas com 11.

Imagens dos reservas

– Veja ao os não titulares que podem acabar sendo fundamentais a seleção.
– Fulano, você acha que técnico ganha jogo?
– Olha, acho que ajuda. Ganhar não, mas ajuda.
– E você, Ciclano?  É preciso elenco para ser campeão?
– Sim, sempre há uma contusão, é preciso ter qualidade nas peças de reposição…

Imagens dos jornalistas

– E como tem imprensa aqui, né?
– Sim, a seleção é pentacampeã mundial. Sempre favorita, ainda mais em casa…
– E tem também o fato da Copa ser aqui, né Ciclano?
– Ah sim, Fulano. Brasil que é o país do Futebol.  Não é mesmo, Beltrano?
– Sim, sem dúvida.

E eu pergunto a vocês, meus bons leitores: que caralho é esse?

De novo?

Como em 2006, um BBB que a mídia pede, inventa, vende, vê o time perder e coloca a culpa na “exposição do grupo”?

Porra, Felipão. Tu não é mais novinho. Já sabe que todos os tapinhas nas costas desta pré-Copa podem virar empurrões fortes e violentos quando ela terminar. De microfone em volta da seleção ninguém quer noticiar: “Tá tudo bem”.

É preciso buscar uma cagada, afinal, cagadas vendem.

Precisamos mesmo abrir nossos treinamentos ao vivo para que todo o planeta saiba tudo que estamos fazendo e correr o risco de uma entrada mais forte virar crise no elenco, ou da mídia transformar uma discussão num problema de relacionamento?

Temos mesmo que contar pra Croácia e demais adversários tudo que fazemos e pretendemos fazer?

É relevante que o futvolei do Neymar seja transmitido e comentado ao vivo por emissoras de tv?  O bocejo que ele deu e virou notícia de jornal já nos deu o aperitivo de que não há limites.

Pra que o risco?

Não gostei de como começamos. Acho que as propagandas já foram todas feitas, todos ganharam muita grana anunciando algo até aqui, mas do dia 26 pra cá, não acho que seja o caso de expor o time. Especialmente o Parreira falando em “mão na taça”.

Não por oba-oba, afinal, estão treinando. Mas qual a chance de você abrir a porta da sua casa pra um jornalista e ele sair dali sem ao menos noticiar uma tomada irregular ou um café amargo?

Se liga, Felipão. Se liga…

abs,
RicaPerrone

Comentários