Home » Futebol » Clubes » Corinthians » Ao próximo passo

Ao próximo passo

Ok, vamos tentar não repetir a discussão sobre o que “devemos achar do assunto”. Eu acho que o clube e os demais torcedores não devem pagar, alguns acham que todos devem, e devem ser os mesmos que por causa de meia duzia não podem levar bandeiras aos estádios e nem tomar cerveja neles.

Eu tenho comigo uma relação simples com grupos. Se a ação é individual, que se faça justiça com o responsável. Se dos líderes, se pune o grupo.

Não me parece ter sido sequer intencional o disparo, quanto mais mandado. Enfim, mera opinião.  Nem mesmo o cara ao lado dele sabe se na cabeça do sujeito tinha ou não intenção, não serei eu (e nem você) a “ter certeza que….”.

Quero tocar em alguns pontos relevantes para discussão. E a partir deles, o resto fica meio claro.

– Uma torcida/Escola de samba, seja ela do Corinthians ou do Itaperuna,  movimentando mais de 5 milhões por ano não é “financiada” por ingressos e algumas passagens de avião.  A conta é bastante básica e simples.

– Ser parte dos que “ajudam” diz respeito a uma dose de responsabilidade SIM. E acho que a multa e um jogo sem publico, prejuizo de cerca de 2 milhões, já são o suficiente para punir um possível acidente, que não pode ser determinado como intencional.

– É sempre bom lembrar que ninguém entrou no estádio com algo não permitido. Lá, é permitido.

– Se alguém “responsável” deve ser severamente punido por qualquer problema envolvendo torcidas organizadas me parece a própria torcida, não o “motivo” inicial de sua existencia. Afinal, hoje, como todos sabem, este é apenas “um dos motivos” pelos quais elas existem.

– Uma eventual final de Libertadores sem público pune o futebol, não meia duzia de marginais que estragam parte dele.

– Eu quero tomar cerveja e levar bandeira no estádio. Por coerencia, não posso querer que todos sejam punidos por ações individuais ou de grupos pequenos.  Se você também é, não pode mudar de idéia agora.

– A ação que levou 4 corintianos ao estádio semana passada é absolutamente justa e se outros 30 mil fizerem, também ganharão.

– O regulamento do futebol diz que é responsabilidade dos clubes mandantes a segurança do evento. Aqui, ao longo de todos os anos que vivi, nunca foi. E se não é, tem o aval da policia, do estado, da imprensa, da torcida e do clube.  Não sejamos hipocritas de achar que agora o clube é quem cuida disso. Nunca foi. Sempre foi a polícia.

– Se de fato a lei manda que o clube se organize internamente, que sejam seguranças particulares, como em qualquer evento privado. Caso contrário, não me parece justo que um clube ou uma torcida pague pela incompetencia de alguns policiais e pela imbecilidade de alguns torcedores profissionais.

– A discussão mais relevante a se ter agora é a do clube responder ou não pelas ações de suas torcidas. Se a lei não pode ser suficiente para punir os responsáveis por um ato isolado, devemos então punir o que motiva a presença do criminoso, e nem sequer o crime em si?

Acho que 18 meses sem torcida fora é uma punição a torcida, nem tanto ao clube. E neste caso, acho até razoável, apesar de discordar.

Os discursos que leio de revolta não dizem respeito a justiça, mas sim a “vingança”.

Nada trará o garoto de volta. Assim como não trouxe nenhum dos 200 mil mortos por traficantes pelo país nos últimos anos e nenhum maconheiro passou a ser preso por fumar maconha desde então.

A responsabilidade por qualquer ato criminoso é do sujeito. Se em grupo, dos líderes.

Eu fui contra a punição de Santos, Botafogo, Flamengo, Cruzeiro, Inter, Gremio e mais quem apareceu nos últimos 10 anos quando um copo era atirado no gramado e o time perdia mando de campo.

Não mudarei agora. E se você mudou, pensa bem se é porque de fato repensou ou se o rival é o problema.

Precisamos de paz nos estádios, fora deles e na hora de tentar discutir por algo melhor pra todos nós.

As pessoas de bem não podem se moldar  em virtude das pessoas ruins. Escoltar uma organizada pro estádio é o que a polícia está disposta a fazer.

Ter que ficar fora dele por culpa de quem foi escoltado pela polícia é o que estamos assistindo.

Tá errado. Tá tudo errado.

 

PS 1 – Sou contra organizadas desde 94, sempre fui, continuo sendo.

PS 2 – Ao analisar situações complexas, procure saber o que é de responsabilidade da JUSTIÇA BRASILEIRA, da POLICIA BRASILEIRA, do CLUBE, da CONMEBOL e aí sim tente formular uma tese.  Porque 80% do que lemos por aí tem dado desespero….  “A Conmebol não prende ninguem”.

abs,

RicaPerrone