Home » Outros Esportes » MMA » Ações, reações

Ações, reações

Não faço posts de MMA porque não entendo o suficiente para analisar luta, lutador, porra nenhuma. Gosto de esporte, passei a acompanhar desde o primeiro UFC no Brasil e desde então tenho Anderson como um ídolo.

O que aconteceu hoje não é uma criação do Anderson. Talvez a garotada não conheça, mas foi Ali que eternizou esse comportamento e através dele sempre levou vantagem nas lutas.

Desequilibrava o adversário, tirava a concentração, o fazia errar. Anderson correu o risco de ser ridículo ao debochar do Chris.

Se marrento, é bom vencer. Se marrento e derrotado, é motivo de piada.

Hoje, Anderson merece ser piada.

Não porque sua carreira deixe de ser maravilhosa ou porque os santos virtuais passaram a achar feio a estratégia, mas porque quando se chuta de longe pra tentar um golaço você convive com a enorme chance de errar e tomar uma vaia.

Anderson quis uma noite de herói. Caiu, teve uma noite de palhaço.

É parte do risco que assumiu, e o admiro por ter assumido.

Prefiro ainda mil vezes um Renato Gaúcho “brincando no Brasileirão” ou um Spider tentando desequilibrar o adversário do que um boneco manipulado por um empresário que não tem personalidade.

Anderson teve pra tentar, e pra sair aceitando a derrota.

Pode rir. Ele merece.

Mas só hoje. Porque antes da sua derrota tem uma história enorme de vitórias e personalidade.

A mesma que hoje custou caro, mas que faria dele um Deus para os mesmos que agora dão risada caso desse certo.

Precisamos aprender a conviver com a derrota, com a marra, com o favoritismo.  É natural do brasileiro torcer pro coelho contra a raposa.

As vezes, ou quase sempre, a raposa ganha. E não há nada de errado nisso.

Chris é o novo campeão. Anderson, o motivo de piadas da noite.

E as merece. Como mereceria o posto de herói se tivesse vencido.

abs,
RicaPerrone