Home » Futebol » Campeonatos » Copa do Mundo » Abençoada laranja

Abençoada laranja

O time do Uruguai não tinha condições de chegar a uma final de Copa do Mundo. Seu time é fraco, limitadíssimo e o único jeito de tentar algo era na base da retranca e do poder ofensivo de Suarez e Forlan. Assim foram até as semi, sofrendo, mas passando. Hoje, sem 3 titulares, ficou quase impossível.

Ainda assim, lutaram tudo que podiam. E a Holanda, abençoada, segue trocando o futebol bonito pelo prático, jogando menos do que pode, achando gols inacreditáveis e com ajudinha do juiz.

Não vamos tirar o mérito holandês, afinal, a fama de “nunca ganhou nada” deve irritar, até por ser injusta a uma seleção tão forte e tradicional. Desta vez, na onda do futebol moderno, trocaram o jogo ofensivo por um jogo prático e calculado.

Tem dado certo, muito pelos detalhes. Mas, futebol é detalhe. O resultado é feito por detalhes.

Contra o Brasil, meteu um gol sem chutar.  Teve um penalti não marcado no Kaká ainda no primeiro tempo que mudaria radicalmente o jogo.

Hoje, contra o Uruguai, tem um gol irregular que determina a virada num jogo equilibrado.  Acha um golaço no primeiro tempo que nem se tentar 100 vezes faz outro.

Deméritos? Jamais. Mérito da Holanda, que faz o dela, ganha e tem uma dose de sorte com a arbitragem.

O Uruguai, coitado, fez tudo que podia com este time que tem. Não dá pra jogar bonito, não dá pra atacar o tempo todo. É na base do futebol resultado mesmo, não dá pra cobrar muito mais que isso.

Fico feliz por ver o Uruguai de novo forte, as vésperas de uma Copa no continente. Mais ainda pela boa chance de termos um “novo campeão”  na Copa, sendo ele já tradicional mas sem o caneco.

Ganha a Copa.

O craque da Copa se chama Forlan até aqui. Não porque é um habilidoso fora de série. Mas porque teve a postura de um líder o tempo todo, chamando a responsabilidade de um time incapaz.

É o tipo de jogo que, ao final, não dá pra sair reclamando de lado algum. Méritos pra quem passou, méritos pra quem foi no limite e ficou.

Valeu, Uruguai!!! Único sulamericano além do Brasil que chega numa semifinal nos últimos 20 anos!

abs,
RicaPerrone