Home » + Chamada » A nova tentativa de Enderson

A nova tentativa de Enderson

Esse aí foi o Fluminense contra o Santos.  Mapa de posicionamento médio da Opta, exclusividade do blog.  Ou seja, onde os jogadores mais atuaram no jogo.

Por ali você nota facilmente que Enderson não abriu mão dos seus jogadores abertos como sugeriu a escalação e como viu-se em momentos do primeiro tempo quando Wagner e Gerson se aproximaram do meio campo.

Na verdade a entrada do Marcos Junior deu uma maior mobilidade ao setor, mas não deu o apoio lateral que o Fred precisa.

O que funcionou?

O setor defensivo. A proposta da linha de 4, os 2 volantes e um linha de 3 começando a marcação lá na frente deixou o Santos perdidinho.

Foi muito competente o esquema nesse sentido.

O que não funcionou?

A criação.  O Fluminense chutou miseras 8 bolas pro gol, criou muito pouco e passou os segundo tempo todo buscando uma jogada lateral pra cruzar na área.

Onde aceita-se a idéia de que é uma forma de jogar, pra mim quando se enfia 4 na área e joga lá é exatamente falta de jogada.

Gerson e Wagner vivem de lampejos. Não se movimentam e participam do jogo o quanto deveriam pra esse esquema funcionar.

Não gosto deles abertos. Quando vi pensei que ele usaria os dois como meias e o Marcos Junior de atacante. Não aconteceu exatamente isso. Embora pela presença do Marcos Junior Gerson e Wagner tenha se postado diversas vezes menos abertos do que antes.

A novidade

Ao lado você vê todos os toques na bola de Marcos Junior.  Em vermelho o que errou, em verde o que acertou. Em amarelo as bolas que retomou.

Não é um gráfico de um atacante. Mas também não é um jogador fixo esperando a bola.

Tudo que Gerson e Wagner não sabem fazer ele fez. Correu, não telegrafou onde estaria e abriu espaços.  Não usaram.

Gosto de Marcos Junior ali? Não. Prefiro na frente num 442 basicão.

Mas hoje está mais fácil Osvaldo e ele formarem o “trio” de frente com Fred e Wagner/Gerson brigarem pela posição central do que ele mudar a idéia tática que faz da equipe.

Enderson

Na minha cabeça quando um treinador espera a chegada de jogadores para aplicar o que tem por conceito tático ao invés de melhor aproveitar o que tem em  mãos ele comete um erro enorme.

O Fluminense não tem os jogadores para usar dois meias/atacantes abertos pelas pontas. Tem pra centraliza-los.  Mas ele prefere encontrar uma forma do time jogar como ele quer do que uma forma de usar melhor o que tem.

É um método. Eu não gosto.

Mas com muita disciplina tática defensiva e Fred na frente, tá dando certo.

abs,
RicaPerrone

Comentários