Home » Futebol » Clubes » Flamengo » A noite da virada

A noite da virada

Virou o cenário pro Flamengo. Até ontem o time vencia e não convencia.  O olhar desconfiado do torcedor, mesmo campeão invicto e antecipado, era claro e bem recebido pelo time, que jamais contestou a falta de futebol.

Hoje, por uma daquelas ironias do futebol (que semana, hein?), o Flamengo fez sua melhor partida no ano, jogou bem, mereceu ganhar com folga e … perdeu!

O que fez o Ceará no Engenhão? Um lance de falta e um gol irregular, num contra-ataque achado e raríssimo. Mas fez, é do jogo, méritos dele.

O que fez o Flamengo hoje?

Ao contrário do que vinha fazendo, criou, correu, buscou, chamou a responsabilidade e teve sua melhor atuação. Foram várias as chegadas na frente, por todos os lados, de todas as formas e com volume.

O Flamengo fez uso de um meio-campo com 2 volantes que não ficam. Deixou que os dois laterais fossem a frente e teve completo domínio da partida. Mas ela não entrou.

O mesmo detalhe que cansou se salvar o Flamengo nas últimas 25 partidas sem que o time fosse bem, hoje entrou pro lado errado.

Quer reclamar do placar, reclama. Quer chorar porque o Ronaldinho Gaúcho não resolveu, faça. Mas não seja incoerente de não reconhecer que, hoje, ao contrário do que vinha acontecendo, o Flamengo foi merecedor de uma grande vitória e não conseguiu por acaso.

Mesmo acaso que deu a ele diversas vitórias que ele não mereceu, repito.

Hoje, merecia. E futebol não tem muito a ver com “merecimento”.

O Ceará levou, abriu vantagem, vai fazer uso da pressão e de ser franco atirador pra buscar a vaga. Mas não está ganha, pelo contrário, se o Flamengo repetir o que jogou hoje, passa de fase.

O resultado do jogo de hoje não mostra o que aconteceu no Engenhão. Como a série invicta e “sem freio” também não mostrava o que de fato o Flamengo vinha jogando.

Hoje não.

Sem muro: A melhor partida do Flamengo de 2011, da era Luxemburgo e dos últimos 5 meses, onde o time não perdeu.

abs,
RicaPerrone