Home » Outros Esportes » Fórmula 1 » A culpa é de quem, agora?

A culpa é de quem, agora?

Eu sou um cético na F-1. Só acredito quando o cara prova. Bati de frente com o mundo dizendo que o Montoya era fogo de palha, apanhei pra cacete e… cadê?

Tem que mostrar! Não adianta fazer onda e justificar muito. Todo mundo chega na F-1 com politica, patrocinador e quem indica. Mas, se manter lá, depende também de talento. E vencer nela, depende de ser “acima da média”, na maioria dos casos.

A F-1 sofre daquele mal da Globo. Ela foca a paixão no esporte em TORCER por um brasileiro. E dá nisso. Sem um brigando, o ibope some. Ao invés de gostarem de futebol, torcem por um time e só. Ao invés de gostarem de F-1, torcem quando tem um brasileiro.

Passadas 4 corridas, eu pergunto:

O Nelsinho levou vantagem em todas as coisas que seu pai fez para ensina-lo a ganhar com vantagem? Nao era melhor ter ensinado o garoto a se garantir sozinho?

E o Rubinho? Falou a vida toda, e agora? É a Ferrari? É o Schumacher?

Ou o Button virou gênio?

Em 2 anos ele estará na Stock Car dizendo que o carro da Medley não ajuda, ou que a equipe beneficia o Cacá Bueno.

É sempre assim.

Já vi e sou até amigo de um dos pilotos que já pagaram caro por não ter jogo de cintura e politicagem. A F-1 é isso, e por isso me afastei dela. Dá nojo, mais do que no futebol, diga-se.

Mas… quando acontece por 14 anos seguidos, é pra se pensar o que é lenda e o que é verdade.

abs,
RicaPerrone