Home » Futebol » A chance de um final perfeito

A chance de um final perfeito

Foram 20 anos, quase 1000 jogos, mais de 90 gols, inúmeros títulos e incontáveis alegrias. Ele nos brindou com sua inteligência, agilidade, força e, acima de tudo, amor ao nosso time. Ele brigou, chorou, sorriu, errou, perdeu, ganhou, xingou, correu, pulou, chutou, defendeu. Ele tornou a nossa vida mais fácil e prazerosa. Permitiu com que comemorássemos mais do que sofrêssemos, com que ríssemos mais do que chorássemos, com que tivéssemos orgulho de sermos e não apenas estarmos São Paulinos. Ele fez mais do que deveria, assumiu responsabilidades que não eram dele, correu riscos de não precisava ter corrido, treinou enquanto todos os outros iam embora, torceu enquanto estava fora, aprendeu com os maiores e ensinou aos que ainda estavam crescendo. Rodou o mundo nos representando, se tornou o maior do planeta em algo que nem fazer deveria, serviu de exemplo dentro e fora do campo, bateu todos os possíveis e inimagináveis recordes que poderia bater, virou um mito, uma lenda, um Santo!

Agora, depois de tudo isso, acredito que caiu em nossas mãos a chance de devolvermos um pouquinho que seja do que ele nos deu. O que até 3 rodadas atrás pensávamos ser um pesadelo, esta se tornando uma oportunidade única de darmos um final épico e histórico a uma carreira brilhante, vencedora e merecida. Não que nosso capitão deixará o futebol ao final dessa temporada, mas até que isso aconteça, poderemos não ter uma oportunidade tão perfeita. O time ta jogando, a raça e a vontade existe e a liderança de Rogério nunca foi tão forte e clara. É o cenário perfeito para os São Paulinos lotarem nosso templo em todo e qualquer jogo de hoje até o final do Brasileiro. Darmos um show nas arquibancadas como se retribuindo os mais de 900 shows que Ele nos deu dentro de campo. Empurrarmos o nosso Tricolor rumo ao que pode se tornar a mais deliciosa, emocionante, brilhante e inesquecível conquista dos, até então, 6 títulos nacionais. Mostraríamos ao mundo nosso tamanho, nossa força, nossa luta, e brindaríamos com perfeição àquele que dividiu conosco sua garra, suas conquistas e, em muitos casos, sua própria vida.

Acredito ser nossa obrigação fazermos a nossa parte para que esses mais de 20 anos tenha o final merecido, perfeito e, até pouco tempo atrás, não imaginado!

Devemos isso a Ele! E sei que podemos pagar!

Texto de Guilherme Caldeira, tricolor e publicitario.
http://twitter.com/guilourencal