Home » + Chamada » A cenoura e o coelho

A cenoura e o coelho

Tudo na vida é movido por um objetivo.  A idéia da cenoura na frente do coelho cabe a todo e qualquer profissional de qualquer área, especialmente no futebol.

Você pode acreditar no “conto do Muricy”, que diz que não precisa motivar e que ganhar bem e estar ali já deveria ser suficiente. Mas você sabe que isso é lenda. No futebol, como em qualquer atividade que tenha aplausos e vaias, os objetivos são diferentes.

Ao Vasco que deve passear na série B, um recorde foi colocado na sua frente e virou a cenoura do ano. Até a derrota da semana passada esses jogadores se doavam a mais por causa de um fato histórico, não para ganhar do Tupi em São Januário pra 5 mil pessoas.

Queiram ou não jogar no Vasco não condiz com o a série B. O jogador sonha estar ali brilhando, não ofuscado num campeonato menor. E pra que isso não abale o desempenho, cenouras!

A cenoura caiu.

Apenas a Copa do Brasil numa fase mais avançada pode dar ao time do Vasco alguma motivação especial para a temporada.  O carioca, já ganhou. O recorde? Já era.  A série B? Moleza.

Infelizmente é assim que funciona. E o Jorginho agora precisa se preocupar muito mais em arrumar outra cenoura do que ajustar qualquer problema tático / técnico de um time que, motivado ou não, subirá com facilidade.

abs,
RicaPerrone

Comentários