Home » Humor » 8/2 – O Natal da autoestima

8/2 – O Natal da autoestima

Nesta mesma data, em 1967, nascia longe de reis magos e mais distante ainda de Belém, Adelir Antônio de Carli.

Este sujeito, que não goza de um status maior por falta de marketing, é o responsável por evitar milhares de suicídios, e absolver a humanidade de toda e qualquer culpa.

Adelir Antônio de Carli, em 20 de abril de 2008, não foi morto na cruz, mas sacrificou qualquer bom senso para subir numa caixa cheia de balões de gás rumo aos céus sem bateria no celular e sem saber usar o GPS.

Desde então, nosso herói é chamado pejorativamente de “Padre Baloeiro”. Pra mim, “o salvador”.

Assim como Jesus morreu pelos nossos pecados, Adelir fez aquilo para que jamais, sob qualquer condição e estado emocional, alguém se sentisse fazendo algo imbecil.

A autoestima da humanidade foi zerada. Desde aquela data nunca mais ouviu-se o termo “maior burrice do mundo”.  Estava patenteada, eternizada.

Estudos mostram que é absolutamente impossível um ser humano chegar a conclusão de que voar naquelas condições era razoável. Mas ele, “o salvador”, o fez.

Passo noites em claro até hoje tentando entender em que momento ele levantou de sua cadeira de balanço e disse: “Taí! Vou voar de balão de gás sem rumo e sem contato com a terra!”.

Era como a maça caindo na cabeça de Newton para que então surgisse a teoria da gravidade.

Adelir, o Baloeiro, partiu para inspirar a Pixar, diversos quadros de humor mundo a fora e aliviar a dor de uma “cagada”.

Desde então não há ser humano capaz de se sentir o sujeito mais estúpido do mundo. Milhares de pessoas se perdoaram por erros cometidos em suas vidas e outros possíveis suicidios foram repensados.

Adelir faria hoje 48 anos.

Um feliz natal pra sua autoestima.

abs,
RicaPerrone

Comentários