Home » Futebol » Clubes » Corinthians » 8 milhões no lixo

8 milhões no lixo

São Paulo e Corinthians seguem brigando. Um não fala com outro, não joga no estádio do outro, e os torcedores acham super engraçado tudo isso. Afinal, nada mais divertido do que ver seu clube falar um “foda-se” publicamente para o rival.

Seria, não fosse tão engraçado quanto estúpido.  Na Europa, o Real Madrid sabe que PRECISA do Barcelona. No Brasil, SPFC e Corinthians acham que não precisam um do outro. Talvez porque se julguem mais inteligentes, sei la. Mas, de fato, não são muito.

Veja que continha simples.

O Corinthians joga no Pacaembu e tem publico de 35 mil. O ingresso médio é de 35 reais, tendo apenas um setor visa e numeradas.

Se jogasse no Morumbi, teria 70 mil lugares, com 2 aneis para cobrar mais caro, o que subiria este ingresso médio, sendo muito bonzinho, para 40 reais.

Agora façamos as contas de forma simples.

O Corinthians, chegando nas quartas da Libertadores, mantendo os valores dos ingressos, terá uma renda de 6 milhões no Pacaembu. O SPFC, com isso, não ganha nada.

Se jogasse no Morumbi, a renda nestes mesmos 5 jogos seria, no mínimo, de 14 milhões.

Uma diferença simples de 7,8 milhões, pelas minhas contas mais detalhadas.

Mesmo se o SPFC pedisse 20% do total, o Corinthians ainda estaria lucrando 5 milhões a mais, e o SPFC, 2,800.

Isso até as quartas.

Nas semi e na final, imaginando um aumento pífio de 10 reais, o que na realidade seria muito mais, os dois deixariam de ganhar mais 3,5 milhões de reais.

Um total, caso o Corinthians seja finalista, de 11,5 milhões de reais jogados no lixo.

Se for até as quartas, por exemplo, são apenas 8 milhões jogados fora.

O SPFC, de cerca de 3 milhões, ganhará nada.

O Corinthians, dos 14 possiveis, ganhará 6.

E assim vai. Com dirigentes se achando mais importantes que o clube, brigando entre eles, dando prejuizo aos clubes e todo mundo achando “divertido”.

Só pra constar. Com essa estimativa simples, considerando apenas 5 jogos, o SPFC pagaria a folha salarial de um mes.

O Corinthians, por sua vez, deixa de ganhar o equivalente a 10% do seu patrocinio anual total de camisa, calção e mangas.

Se isso fosse imaginado num patamar ainda maior, ou seja, o Corinthians usando o Morumbi para mandar 10 jogos no Brasileiro, uns 5 no Paulista e mais a Libertadores, você tem idéia do quanto os dois estão jogando fora por briguinha de dirigente?

Aplauda. Esse é o nosso futebol.

abs,
RicaPerrone