Home » + Chamada » Scarpa e o Flu sem glamour

Scarpa e o Flu sem glamour

Não é pelo gol. Prometo. Mas Scarpa chama atenção por ser um dos primeiros “não craques” modernos fundamentais a qualquer time. Nosso primeiro Robben, nosso garoto que entende até onde pode ir e explora o que sabe melhor. Sem firula, sem colorir o que não precisa.

Scarpa cruza bem, chuta muito bem.  E o faz. Não faz firula, não inventa drible que não sabe dar, não virou um pop star e não passa a semana falando em “realizar o sonho de jogar na Europa”.

Ele é feliz. Tá na cara dele, nas redes sociais. Scarpa se basta com o que tem.

E ao fazer isso ele se entrega dentro das limitações dele e acaba se tornando um jogador acima de muitos caras com mais condições técnicas que ele, como Ganso, por exemplo.

É útil, prático, objetivo e não faz a menor questão de ser aquele brasileiro que não satisfeito em sambar tem que fazer malabarismo com os pés. Scarpa se basta.

E ao Fluminense não bastou tê-lo. Trouxeram alguns bons nomes para formar um time ao seu lado e o resultado tem sido simples como ele: Vitórias, bom futebol, nenhum glamour, muito resultado.

E que golaço, moleque!

abs,
RicaPerrone