Home » + Chamada » Jogando como nunca…

Jogando como nunca…

Se eu te disser que foram 21 chutes a gol contra 12,  500 passes contra 290, 84% de precisão nos passes contra 65% e um placar de 4×2 você sabe que estou falando do Palmeiras, é claro.

Mas errou.

Os números são do Flamengo que hoje jogou uma partida muito superior e foi goleado. Parte por erros da arbitragem bastante decisivos no começo do jogo, é verdade, e parte pela enorme incompetência defensiva do time.

O ponto é que nem o mais “doente” dos palmeirenses dirá que não houve pênalti. E mesmo ele pode confirmar o fato do Palmeiras ter feito um jogo ruim até fazer 4×2.

Mas meu Deus, quem faz 4×2 de virada jogando mal?!

O Palmeiras.

Jogo exemplar didático do porque amamos futebol e não tanto outros esportes.  Não tem roteiro, tendências, justiça, lógica.  O Palmeiras goleou e fez mais uma vez uma partida preocupante.  O Flamengo fez um jogo empolgante e segue brigando pra não cair, em situação preocupante.

É claro que o torcedor vai olhar o placar e fazer 90% da sua avaliação em cima dele. Mas a real é que o Palmeiras conseguiu uma grande vitória numa grande partida do Flamengo.

Hoje, pela primeira vez, não tem tanta gente colocando no Cristovão a derrota. Talvez pelos pênaltis não marcados, talvez pela boa partida do time. Mas o ponto é que sua alteração foi um sucesso desastroso.

Jonas é o jogador que protege a defesa. O que fica.  Ederson entrou e resolveu na frente. Mas pra isso o Flamengo perdeu seu setor defensivo. Tomou 3 gols como que numa pelada.

E é aí, saindo do óbvio de determinar que “meteu volante é retranqueiro e meteu atacante é bom” que os treinadores devem ser avaliados.

Hoje o Flamengo fez um grande jogo. Não merecia perder. Mas perdeu muito também porque seu treinador não soube equilibrar o time.

O Palmeiras jogou mal, só se encontrou já vencendo, mas com as mexidas que fez parou qualquer tentativa de nova reação rubro-negra.

E o Brasileirão ganhou outro jogaço de 40 mil pessoas pra sua vasta coleção deles em 2015. E tome “menosprezo”…

abs,
RicaPerrone

Comentários